Criolipólise

 

crio1 copy

Os primeiros estudos sobre criolipólise surgiram quando cientistas pesquisadores da Universidade de Harvard perceberam que crianças que tomavam muito sorvete tinham mais covinhas que aquelas que não tinham este hábito. A partir disso resolveram estudar o efeito do gelo no organismo e descobriram que, em contato com temperaturas muito frias, ocorria a morte celular. Esses estudos comprovaram que as células de gordura (adipócitos) são mais vulneráveis ao frio do que outros tecidos ao seu redor.

Com isso, a criolipólise apresenta-se como uma técnica segura e eficaz para o tratamento da gordura localizada, tendo como único alvo o adipócito e preservando assim as estruturas adjascentes, assim como a derme e a epiderme também. Com a baixa temperatura, o adipócito sofre o que chamamos de apoptose (morte celular lenta e programada). Esse processo dura em torno de 90 dias. Atualmente é o melhor recurso para tratamento de gordura localizada existente no mercado.

O tratamento possui algumas contraindicações e é necessária uma avaliação detalhada feita por um profissional habilitado na técnica. As áreas do corpo onde a criolipólise pode ser realizada são:

  • abdômen,
  • flancos,
  • costas,
  • braços,
  • interno de coxas,
  • culotes e
  • região infraglútea.